Braga, a Cidade Mais Antiga de Portugal

O Dois Por Aí esteve na cidade mais antiga de Portugal. Um lugar com mais de 2 mil anos de história! Apesar do cenário medieval e religioso, Braga também respira juventude e modernidade. E essa combinação é o que torna a capital do Minho tão interessante. Pra se ter uma ideia, em 2019, ela foi eleita o segundo melhor destino europeu do ano! Ou seja, um programa imperdível pra quem visita Portugal. O melhor: do porto até Braga, de carro, são apenas 40 minutos.

default
Braga vista de cima. Foto: Alexandre Suplicy

Universidades conceituadas, baixo custo de vida e clima agradável trouxeram os jovens estudantes para cá e com eles, Braga ganhou uma nova vibe. Em 2012, a cidade foi considerada a capital europeia da juventude. E até hoje é considerada o maior centro de estudos religiosos do País.

UM POUCO DE HISTÓRIA

E pra ter noção da importância de Braga é preciso entender um pouquinho da história… Então, vou tentar resumir! Rsrs Os vestígios arqueológicos da presença humana na região remontam há milhares de anos. O lugar já era habitado pelos Brácaros, uma tribo celta, entre os anos 136 e 138 a.c, antes da Península Ibérica ser invadida pelos romanos. O imperador César Augusto renomeou o lugar como Brácara Augusta (daí vem o nome Braga). A cidade foi então convertida ao cristianismo e passou por várias dinastias.

Bracara Augusta sempre foi alvo de muitas disputas e invasões. A partir da Idade Média, o poder mudou de mão muitas vezes até ser conquistado pelo Rei de Leão, Dom Afonso III. 

Quando D. Teresa, a filha de D. Afonso IV de Leão e Castela, se casou, o dote foi a cidade. E assim, Braga foi parar nas mãos do marido dela, o Conde de Portucale, Dom Henrique de Borgonha.

No século XII, a cidade foi doada aos Arcebispos que a foram transformando ao longo dos séculos e desenvolvendo o lugar em torno da Sé de Braga.  

O CENTRO HISTÓRICO

Não deixe de passar pela Sé de Braga, que é, provavelmente, a construção católica mais antiga de Portugal. Lá estão sepultados D. Teresa e D. Henrique de Borgonha, os pais do primeiro rei português.

IMG_6685
A Sé de Braga.

Outro local bastante procurado é o Jardim de Santa Bárbara. O labirinto florido leva à imagem da Santa.

Dia5_Braga-3
O Jardim de Santa Bárbara, no centro de Braga. Foto: Alexandre Suplicy

O centrinho é um charme e é exclusivo para pedestres. A rua do Souto é a principal de braga. E nos calçadões dá pra você andar tranquilamente para fazer compras, tomar um café, comer um pastel de nata ou simplesmente cruzar o centro.

Dia5_Braga-1
Uma pausa no passeio pelo centro, para comer pastéis de nata fresquinhos.

SANTUÁRIO DE BOM JESUS DO MONTE

Mas em Braga, o passeio mais famoso mesmo é o Santuário do Bom Jesus do Monte. No topo de uma colina está a Igreja e um mirante com vista espetacular para a cidade. O Santuário começou a ser construído no século XVIII e só foi concluído no século seguinte.

Dia5_Braga_Bom_Jesus-17
Aqui dá pra ter uma ideia melhor da dimensão do Santuário. Foto: Alexandre Suplicy
Ale_escada
No meio do Escadório.

Muitos visitantes começam o passeio lá no alto e descem a escadaria à pé. Você pode subir de carro ou pegar um funicular. Mas peregrinos do mundo todo vêm até aqui para subir os quase 600 degraus. 

Dia5_Braga_Bom_Jesus-2
No canto esquerdo dá pra ver bem o funicular que leva até o topo do santuário. Foto: Alexandre Suplicy

Aliás, nossa guia, do escritório de turismo da região, disse que são exatamente 581 degraus. Eu não contei… rsrs. Mas é uma mini via crucis.

O Escadório, como dizem os portugueses, é dividido em três patamares cheios de simbologia religiosa: o Escadório do Pórtico, o Escadório dos Cinco Sentidos e o Escadório das Três Virtudes. A cada lance, estátuas e fontes trazem alguma mensagem e alusões a sentimentos e princípios.

Dia5_Braga_Bom_Jesus-6

Importante dizer que não há nenhum milagre associado à Bom Jesus do Monte, mas o fiéis encontram aqui um contato com algo maior. 

E a própria localização, no meio de um bosque, remete aos primeiros habitantes de Braga, os celtas, que acreditavam na força da natureza como algo sagrado.

Quando passamos em frente à Igreja, lá no topo, os sinos soaram e foi uma sensação especial. Clima perfeito pra refletir e agradecer.Dia5_Braga_Bom_Jesus-4

Dia5_Braga_Bom_Jesus-3
Foto: Alexandre Suplicy

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s